sexta-feira, julho 15, 2005

Europa



Um deputado do Parlamento Europeu, que se deslocou hoje a Portugal para aquilatar da gravidade da situação de falta de água no nosso país, teve a felicidade de proferir uma frase (ao olhar para os campos do Alentejo) que nos passa a todos pela cabeça, ao olhar para o estado do país:

"Que seca..."

terça-feira, julho 05, 2005

Family Guy



Ninguém, por mais que tente, substitui os "meus" Simpsons. No dia em que eles se forem... ninguém substitui o "meu" Futurama. Mas a FOX teima em produzir séries de animação ultra-viciantes e cheias de piada...

Assim, embora não atingindo, pelo menos no imediato, o posto de divindade nas minhas preferências, Family Guy está muito bem colocado no meu ranking de séries favoritas, e é algo que vos recomendo a todos. Alivia a alma! E rir é o melhor remédio!

(já agora, precisamente do mesmo autor, o recente American Dad também é uma série de arromba... tenho dito!)

domingo, julho 03, 2005

Liberdade

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.

O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo, não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças,
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, musica, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca

O mais do que isto
É Jesus Cristo
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

sábado, julho 02, 2005

Madagascar



Em plena "silly season" é por vezes complicado escolher o que ver no grande ecrã. As fortes acções de marketing dos grandes estúdios norte-americanos acabam por nos influenciar, em maior ou menor grau, a seguir certos rumos.

Para mim, o caso de Madagascar saía um pouco desse enquadramento. Desde que comprei o DVD de Shrek 2 que ambicionava ver o recém-chegado filme da Dreamworks. Tudo porque no DVD do ogre verde, estava uma muito apelativa "treila" do Madagascar, apresentada à altura por Ben Stiller.

Fui esta semana ver o filme e não me desiludi. Já vi e já li críticas muito negativas em relação ao filme, mas não acho que sejam justificadas. A história do filme é simples e não muito complexa (mas não se pode querer que todos os filmes animados estejam cheios de referências "adultas" como era o caso de Shrek). Mas as diversas peripécias que nos são apresentadas ao longo de pouco mais de uma hora garantem pelo menos uma coisa: que vamos dar umas belas risadas e sair da sala bem-dispostos.

E afinal, será demais pedir que por vezes seja só esse o objectivo de ir ver um filme?