sexta-feira, dezembro 31, 2004

Mais Melhores

Como a Tangerina (ver post abaixo) se deu ao luxo (ver post abaixo) de nos trazer as suas músicas favoritas de 2004 (cum caraças, qual é a parte de "ver post abaixo" que ainda não apanharam?), tomei a liberdade de me expressar sobre outras categorias.

Melhor Acontecimento de 2004: Euro 2004
Pior Acontecimente de 2004: Final do Euro 2004

Melhor Pessoa de 2004: Pois quem havia de ser, senão a luz dos meus olhos? :)
Pior Pessoa de 2004: Angelos Charisteas (para quem não sabe é o responsável pelo pior acontecimento de 2004 ser isso mesmo, o pior)

E ainda, para não estender muito a lista...

Melhor Blog de 2004: Oranginalidade
Melhor Característica do Fundador do Oranginalidade: Humildade

ATENÇÃO: Avisamos que é possível que nenhuma das duas últimas categorias correspondam à realidade, mas não faz mal sonhar, não é?

Entrem todos bem no novo ano, e que 2005 vos traga tudo de bom, e vos traga também muitas vezes ao Oranginalidade. É um prazer partilhar com quem cá aparece um bocadinho daquilo que nos vai no pensamento.

Ah, e façam uma resolução de novo ano: "Fazer mais comentários no Oranginalidade!" ;)

Vosso (mais ou menos...)

JP (bold no meu nome, hein? sempre a manifestar-se, esta humildade...)

As músicas preferidas do meu umbigo

Let´s face it: escrever num blog não passa de uma tentativa de chegar ao poder. De influenciar. De, como me ensinaram no curso de Jornalismo, ser um opinion maker. E eu ainda mal cá cheguei e já quero saborear essa autoridade que me é devida. Hoje o Oranginalidade, amanhã um lugar como comentadora na Sic Notícias.
Por isso, caríssimos seguidores (há por aí algum?), segue-se um Top 20 devidamente comentado das melhores músicas de 2004. E são as melhores porquê? Porque eu digo!
Esta lista é, desde já, injusta e batoteira. Injusta porque depois de publicar o post vou-me lembrar de mais vinte músicas de deviam estar aqui. E batoteira porque, se vocês se derem ao trabalho de contar, as 20 mais são na verdade 21.
A ordem da lista é aleatória, porque depende dos dias:

Franz Ferdinand "Take Me Out" ( para ensinar aos Linkin Park da vida como é que se faz rock com atitude. Mesmo que venha de Glasgow. E use risco ao lado.)
Keane "Somewhere Only We Know" (ou qualquer do álbum Hopes And Fears, simplesmente o melhor disco do ano. Dia 10 de Março lá estarei na primeira fila do Coliseu a atirar ao vocalista cuecas de fio dental compradas propositadamente para esse efeito. Sim, porque as minhas fazem-me falta.)
Pluto "Só mais um começo" (ok, admito que ainda tenho saudades dos Ornatos Violeta...)
The Gift "Driving You Slow" (podia ser um hino. Se os meninos se tivessem dado ao trabalho de escrever uma letra à altura da música.)
Black Eyed Peas "Let´s Get It Started" (quem conseguir ouvir isto sem saltar deve ter algum problema. Não me quer parecer que as leis da física o permitam.)
Kelis "Trick Me" (se uma música consegue sobreviver com integridade à banda sonora dos Morangos Com Açúcar, é porque sobrevive ao Holocausto sem um beliscão.)
NERD "She Wants To Move" (ai pois quer!)
Fatboy Slim "The Joker" (pá, e já viram o vídeo? Tem gatinhos!)
Humanos "Maria Albertina" (o António Variações deve estar às voltas na campa. Mas no bom sentido...)
The Streets "Dry Your Eyes" (Banda que é na verdade one man show de Mike Skinner. O tipo lê livros de guionismo do mestre Syd Field para aprender a escrever letras. E está tudo dito.)
U2 "Vertigo" (o Bono está velhinho. Mas eu não me importava nada de lhe esvaziar a arrastadeira. É uma grande música, apesar do álbum não ser – ao contrário do que promete o título – bombástico. Só ainda não percebo a parte do "un ,dos, tres...catorce".)
Snow Patrol "Spitting Games" (foi a ouvir esta música que descobri que o botão de volume da minha aparelhagem tem um limite máximo. Suponho que os meus vizinhos agradecem.)
The Hives "Walk Idiot Walk" (segundo os próprios, uma música sobre todos os idiotas que ocupam cargos de poder. Num lugar perto de si.)
Outkast "Roses" (não me apercebi logo do quão boa esta música é. Mas alguém que escreve "real guys go for real down to Mars girls" sabe o que é que está a fazer.)
Jamelia "See It In A Boy´s Eyes" (escrito pelo Chris Martin dos Coldplay. Aquilo é que era um homem para a vida inteira. Parva da Gwyneth...)
Joss Stone "Feel In Love With A Boy" (original dos meus queridos White Stripes. E só isso já chegava. Mas além disso a miúda canta que se farta.)
Denise James "Love´s Got Me Crying Again" (gastei 1 Euro a ligar para o Qualé para descobrir que raio era isto! Gosto muito da Radar, mas já agora diziam os nomes das músicas.)
The Dandy Warhols "Everyday Should Be a Holiday" ( e eu devia por esta frase numa t-shirt.)
Moloko "Forever More" ( agora que o túnel do Rossio está fechado, será que podemos ir todos para lá dançar?)
Toranja "A Carta" (agora todos: "Não falei contigo por medo que os montes e vales...")
Depeche Mode "Enjoy The Silence 2004" (eu sei que é só um remix. Mas dá para colocar uma das minhas bandas preferidas na tabela)

Bom ano e essas coisas,
Tangerina

quinta-feira, dezembro 30, 2004

A Sátira em Lisboa até 6 de Fevereiro



Bairro Alto? Muitos já lá foram, não é verdade?
Chiado? Essas comprinhas de Natal, hein? Deu mesmo jeito, não foi?

Próximo de um e outro encontram o belo Teatro da Trindade, muito bem cuidado pelo Inatel. E até 6 de Fevereiro podem assistir a uma peça cujo argumento também está muito bem cuidado. O culpado do mesmo? Steve Martin, no seu melhor! Volta nesta peça ao tipo de humor subtil e inteligente que o caracterizou enquanto "stand-upper" (sim, para quem não sabe ele não iniciou a carreira com o Pai da Noiva 1).

Os actores? Pois que também vão muito bem!

Da história não desvendo pormenores, para vos obrigar a ir vê-la, mas imaginar um debate entre Picasso, Einstein e Elvis não será motivo suficiente?

Já sabem... "Picasso a Einstein"... A não perder! Ainda para mais os bilhetes são baratos.

quarta-feira, dezembro 29, 2004

A verdadeira Carta ao Pai Natal

Exmo. Sr. Natal (desculpe não o tratar por "Pai", mas acho que seria abuso da minha parte. Pai só há um e no meu caso era aquele senhor que me trazia carteirinhas de cromos dos Ursinhos Carinhosos e do Já Tocou sempre que ia comprar o jornal).

Esperei alguns dias para lhe escrever esta carta, de modo a dar-lhe tempo para toda a sua travessia planetária, assim como para recuperar dos respectivos jet-legs. Deixe-me que lhe diga que o acho já um pouco idoso para tamanhas tropelias, apesar da sua periodicidade ser meramente anual. Não seria já tempo para gozar da sua reforma, talvez num time-share em Monte Gordo com a Sra. Natal? 2004 anos a descontar para a Caixa ainda devem dar uma reforma de alguma dimensão(a não ser que não tenha descontado, o que faz de si um patife fora-da-lei e um péssimo exemplo fiscal para as criancinhas de todo o mundo). Será que a sua função é tipo Papa, e o Sr. só se pode abandonar o seu cargo quando morrer? Se esta última situação se verificar, aposto que estará de algum modo relacionada com o facto de o Sr. Natal se ter prostituído (desculpe a brusquidão do termo, mas é o adequado) à Coca-Cola. A Guerra Fria não lhe ensinou nada?
Esta minha missiva serve para apresentar uma reclamação escrita referente aos meus intitulados "presentes" deste ano. Vejo-me forçada a entrar em contacto consigo desta forma, uma vez que alguns minutos de conversa com um incompetente funcionário do 118 me levaram a concluir que o Sr. não dispõe de um número gratuito para reclamações e apoio ao cliente. Tentei informar a DECO do sucedido, mas o meu esforço foi inglório, dada a incapacidade de parar de rir por parte de quem atendeu o telefone. Escusado será dizer que, chocada com o sucedido, cancelei de imediato a minha assinatura da Proteste, mesmo sabendo que o próximo número ia ter como chamada de capa uma comparação entre os vários acendedores piezoeléctricos disponíveis no mercado.
A minha reclamação deve-se à total descoordenação entre as prendas que lhe pedi para este Natal e aquelas que vim efectivamente a receber. Gostaria de saber o que é que o levou a ler "pano da louça com Galo de Barcelos" em vez de "I-Pod em cor verde". Também não consigo perceber como foi confundir o item "caixa da trilogia Guerra das Estrelas em DVD" com "cuecas cor-de-rosa modelo avózinha badocha".
Espero que tenha esta reclamação em conta. A morada para onde me pode enviar as prendas CERTAS é a mesma do costume. E por favor, não ignore esta carta apenas por deter o monopólio natalício. Nunca se sabe quando pode começar a ter concorrência. Talvez para o ano apareça alguém mais novo, mais apelativo, com um look e um meio de transporte mais dignos (acho desumano aquilo que faz às pobres renas, em cuja natureza não está a capacidade de voar. Será que a PETA sabe disto?).

Sem mais assunto de momento,
Atenciosamente,

Tangerina

A letra!

Para quem quer recordar, aí fica a letra do Tom Sawyer. Pode ser que assim venham cá parar alguns nostálgicos. :)



Vês passar o barco
rumando pró sul
brincando na proa
gostavas de estar

Voa lá no alto
por cima de ti
um grande falcão
és o rei, és feliz

E quando tu
vês o Mississipi
tu saltas pela ponte
e voas com a mente

Nuvens de tormenta
já estão por aqui
cobrem todo o céu
por cima de ti

Corre agora corre
e te esconderás
entre aquelas plantas
ou te molharás

E sonharás
que és um pirata
tu sobre uma fragata
e sempre à frente de um bom grupo
de raparigas e rapazes

Tu andas sempre descalço, Tom Sawyer
junto ao rio a passear, Tom Sawyer
mil amigos deixarás, aqui, além
descobrir o mundo, viver aventuras

segunda-feira, dezembro 27, 2004

Shô presidente, Shôres deputados

O meu discurso de 27 de Dezembro:

"Shô presidente, shôres deputados, portuguesas e portugueses, cangalheiras e cangalheiros, o motivo que aqui me traz hoje acima deste palanque é de grande importância. Como os shôres sabem hoje é dia 27 de Dezembro e o frio não há maneira de deixar o país. Ora... eu acho que se torna muito óbvio que isto é pura e simplesmente culpa do shôr primeiro-ministro e dos restantes shôres ministros. Este défice de temperatura não pode continuar. Reformas de monta terão de ser efectuadas. E enquanto as mesmas não se processem, temos de avançar para medidas extraordinárias! Assim, proponho que, desde que o Eurostat aprove a medida, se vendam todos os frigoríficos e arcas frigoríficas de todas as shôras portuguesas e todos os shôres portugueses. Tenho dito e tenho frio!"

Resposta ao meu discurso:

"O Hospício da Terra Nova lamenta informá-lo que a sua saída foi adiada em três anos. Aproveitamos a presente mensagem para lhe desejar um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo. Nunca se esqueça... o que custa é começar por admitir!"

domingo, dezembro 26, 2004

The Thin Red Line

Dante bem o sabia...

Do paraíso...


...ao inferno...


...em poucos minutos.

A todos os mortos e suas famílias... o nosso pesar :(

sábado, dezembro 25, 2004

Borrego!



Borrego!

Assim começa o meu post de Natal. Poderiam pensar que vos ia trazer uma longa e extenuante descrição do que preencheu a mesa do meu almoço natalício. Mas não!

Borrego, trafulha, palhaço, traidor, tontinho (bem, este talvez não...), malandro, vigarista! Estes foram alguns dos nomes que me foram chamados nos últimos tempos pelos leitores do Oranginalidade e com muitíssima razão! É indesculpável a falta de posts, o espaço entre eles que é quase igual ao que existe entre eleições (bem, este se calhar não é um bom exemplo...), e como tal tenho de me explicar.

A verdade fundamental prende-se com o facto de eu idolatrar os autores do Gato Fedorento. E ao ver que o blog deles fica um ou dois meses sem posts, tentei imitá-los a ver se me tornava famoso.

Para seguir essa onda até gravei um DVD e tudo. Chama-se "Oranginalidade - Série Borrego". Só não percebo porque é que nenhuma distribuidora aceita colocá-lo no mercado. Como não aceitam, vi-me obrigado a ir vendê-lo para a Rua Augusta. Claro que no início tento convencer as pessoas de que lhes vou oferecer um mês de férias no Brasil.

Não tem dado bom resultado! Os meus melhores clientes têm sido os outros presos. O Dany e o Zarolho gostaram muito do DVD. Acho que até é essa a razão de eu já conseguir tomar banho sozinho, eles têm muita influência por estas paragens.

E assim é o retrato do meu Natal. Espero que uma vez cumprida a pena por burla agravada, desrespeito à autoridade e ser sócio do Benfica, possa voltar a escrever com mais regularidade. O meu advogado diz-me que isso será a partir de amanhã. Mas também... ele diz-me isso sempre que vem cá.

Um Santo e Feliz Natal para todos. Espero que o Pai Natal vos tenha dado tudo o que queriam. A mim deu-me umas algemas menos apertadas e eu fiquei muito feliz! Agora já não sangro dos punhos e vejam lá que até já consigo pegar nos talheres para almoçar. O Zarolho deu-me uma almofadinha com o meu nome bordado. Um querido... acho que é uma amizade para a vida. Assim já sei que quando as coisas estiverem difíceis, tenho sempre garantido um lugarzinho no gang dos auto-rádios na zona de Oeiras.

Até breve, comprem o DVD, se o encontrarem...

terça-feira, dezembro 14, 2004

Carraspilheira de Cima a concelho!



Carraspilheira de Cima exige a subida a concelho! A cidade... quer dizer... vila... cof cof... aldeia... bem, na verdade, é como quem diz... o agregado populacional... pronto, confesso... a Tia Maria de Carraspilheira de Cima, única habitante da terra, exige que a mesma seja designada concelho.

Como justificações plenamente válidas para esta reivindicação, a Tia Maria referiu ao Oranginalidade que "Carraspilheira é munto lindo, de maneira que debia ser cuncelho, queremos ber-nos libres de Freixo-de-Espada-à-Cinta". Segundo informação colhida pela nossa seita, o facto de a Tia Maria se exprimir na primeira pessoa do plural está fortemente relacionado com o facto de considerar parte integrante do seu quotidiano uma cabra, duas galinhas e um perú, que alegremente correm em círculos em torno da sua casa. Além destes, a Tia Maria considerará como parte integrante da população de Carraspilheira um sobrinho seu que vai lá de 3 em 3 anos, mas mais para ir buscar chouriça e paio.

Contactámos as autoridades locais e a GNR de Freixo-de-Espada-à-Cinta, e todos se manifestam gravemente preocupados com a situação, visto existir o rumor de que a Tia Maria ameaça bloquear a estrada que vem de Carraspilheira de Cima, impedindo desse modo a passagem de um carregamento de chouriças da sua casa para Freixo.

(Soubemos ainda que a Tia Maria ponderou vir a Lisboa num 10 de Junho protestar contra a situação enquanto se cantasse o hino nacional... mas achou que isso já seria demasiado baixo e anti-patriota)