domingo, janeiro 29, 2006

O V Império

Notícia de última hora!
Mais uma vez o Oranginalidade está na vanguarda da informação e encontra-se em posição priviligiada para poder afirmar que Portugal está finalmente a recuperar da sua difícil situação economico-social e que no espaço máximo! de 3 meses se tornará a maior potência europeia, e até ao fim do ano de 2006 na maior potência mundial!
Esta informação foi assegurada pelo nosso Departamento de Estudo e Investigação de Fenómenos Paranormais (que como todo o bom departamento é mais conhecido pelas suas iniciais... DEIFP), que recolhe já reconhecimento a nível internacional. Segundo José Cid, director do DEIFP - para todos os que se interrogam como é que este marco da música portuguesa chegou a um cargo de tão alto gabarito nesta área destinada a apenas alguns eleitos, relembro apenas as suas sábias palavras... "cai neve em Nova Iorque, faz sol no meu país, faz-me falta Lisboa para me sentir feliz"... acho que é prova mais que suficiente e que ultrapassa todo e qualquer cepticismo que pudesse surgir -, mas continuando, segundo José Cid esta afirmação é apoiada não por especulações, mas sim por factos:

Oranginalidade - Zé, como pode afirmar com tanta certeza que Portugal vai recuperar tão rapidamente da dificil situação em que se encontra?

José Cid - Bem, para além de ser uma previsão minha, o que só por si seria suficiente, esta minha afirmação baseia-se em factos recentes que apontam para uma grande mudança nas forças de equilíbrio do mundo. Senão vejamos:

- o Governo finalmente anunciou medidas que visam a diminuição da burocracia;

- pela primeira vez Portugal tem um Presidente da República de direita;

- Bill Gates vem a Lisboa e há a perspectiva de um qualquer tipo de cooperação ou interacção com a Microsoft;

- e pelos vistos também se vão construir uns aviões para os lados de Paços de Ferreira;

Estes factos por si só, de tão fora do comum que são, porventura seriam suficientes para prever uma grande alteração no panorâma internacional como por exemplo, o fim do mundo!
Mas se observarmos com mais atenção, os sinais apontam para algo muito maior que a simples destruição do mundo como o conhecemos. Continuemos então a ver quais são esses sinais:

- o Sporting vai ganhar à Luz por 1-3;

- neva em praticamente 2/3 do território nacional, inclusive Lisboa, coisa que não acontecia há mais de 50 anos, e não há registo de acidentes nas estradas nem de operações especiais da BT;

- o Tony Carreira continua a fazer sucesso e a encher concertos;

- há novo jackpot no euromilhões;

- o Brad Pitt vai ser pai e a mãe é a Angelina Jolie; (com esta última afirmação espera-se que muitas pesquisas do google sejam redireccionadas para este site, e já agora aproveitamos para acrescentar 'all you want to know about' Anna Kournikova, Jennifer Aniston, Halle Berry, photos, movies... e é capaz de já ser suficiente)

- o novo equipamento principal da selecção nacional é todo! vermelho (ou carmim, magenta, etc....) e o secundário é todo preto;

Acha que preciso de continuar a enumerar estes estranhos fenómenos que têm ocorrido nos últimos tempos?!? Do meu ponto de vista, a mensagem é bastante clara, como disse o meu colega Luíz Vaz, Portugal vai finalmente construir o V Império!!!

sábado, janeiro 28, 2006

Lista útil

Também hoje, deixo-vos aqui com a fantástica lista dos bares e restaurantes de Lisboa criados a pensar nos não-fumadores e no oxigénio que estes necessitam para respirar:























Pois...

Onde param as adaptações?



É do conhecimento geral (ou quase geral) que as telenovelas da noite da TVI, desde há já alguns anos, têm nomes que são iguais ao nome de determinada música portuguesa. Essa música figura então invariavelmente no genérico.

Pensando que a TVI vá continuar a apostar no produto nacional e na mesma forma de nomear as telenovelas, o Oranginalidade presta-se a sugerir mais algumas músicas para esse efeito. Vamos aliás mais longe e até levantamos a ponta do véu (o noivo que não se zangue!) sobre possíveis argumentos.

"Aperta aperta com ela"
- novela passada nos calabouços da PSP, em que dois polícias tentam convencer uma prostituta a convencer quem é o seu chulo e onde é que ele está.

"Depois de ti mais nada" - bela história de amor entre um idoso e um caixão de pinho. A acção decorre entre a Agência Funerária Silva, o Hospital de São José e o Cemitério do Alto de São João.

"Maria Albertina deixa que eu te diga" - a história passa-se em casa da Maria Albertina e envolve os mais variados conselhos das mais variadas pessoas a quem, a quem? À Maria Albertina, pois claro está...

"Como o macaco gosta de banana, eu gosto de ti" - esperam-se recordes de audiência com esta bela trama, que mete macacos, bananas e selva, muita selva. As gravações vão decorrer na Serra de Sintra e há grandes expectativas quanto à participação de Tony Ramos no papel principal.

segunda-feira, janeiro 23, 2006

Nelas a distrito!



Portuguesas e portugueses, aproveitando este dia pós-eleitoral, venho desde já sugerir ao novo Presidente da República uma excelente ideia, que poderá até pôr em prática nos seus primeiros tempos de presidência. Senhor Presidente Professor, sugiro-lhe que não se engane, que não tenha dúvidas e que eleve Nelas a capital de distrito! Sim, porque o povo de Nelas merece não ser apenas uma mera capital de concelho.

E porquê, perguntam vocês? Não é fácil gramar com os habitantes de Canas de Senhorim a poucos quilómetros de casa. Julgo que o povo de Nelas descende directamente de Viriato e das suas pacientes esperas pelas serras beirãs, de modo a vencer batalhas.

Os tipos de Canas de Senhorim são tão melgas que qualquer dia fundam uma organização conjunta com os Amigos de Olivenza, qualquer coisa como "Os Amigos de Canas de Olivenza Senhorim".

Recomendo também ao Ministro das Finanças que pondere seriamente a contratação do povo de Canas de Senhorim para mecanismo de pressão sobre os contribuintes em falta. É só pôr o grupo aos berros "Canas a concelho" à porta do devedor, e decerto não passarão mais do que minutos até o torturado marialva se dirigir a duzentos à hora para a repartição das Finanças mais próxima, de modo a pagar o devido e ver-se livre de uma peste sem igual.

quarta-feira, janeiro 18, 2006

Tony Carreira, um tuga à maneira!



Para marcar o tão aguardado regresso ao activo do Oranginalidade (estes sonhos de abóbora e a associada gastroenterite, que durou meses, deu cabo de nós) voltamos a um dos segmentos que nos colocou na vanguarda dos blogs a nível internacional (ou pelo menos faz de conta que foi assim). Ou seja... a análise de letras de músicas.

Desta vez o contemplado foi o Roberto Carlos português (e não, não é o defesa-esquerdo do Real Madrid, até porque este não deve ter um bom pé esquerdo), o Julio Iglesias lusitano, o Shak Shuat da Beira, o Elvis Presley do interior, TONYYYYYY Carreira. Desde já deixem manifestar a minha satisfação, pelo facto de este post ao ter a expressão "Tony Carreira" assim escrita várias vezes... ir trazer uma vez mais milhares de emigrantes lusos a este blog, através das suas pesquisas "googlianas".

Terminando a já longa introdução, lá vai a análise a "Sonhos de Menino" de Tony Carreira:

Lembro-me de uma aldeia perdida na Beira, (na beira de quê?)
a terra que me viu nascer (era melhor se fosse a parteira a ver isso...)
Lembro-me de um menino que andava sozinho, (porque será qua andava sozinho? Chiça penico...)
sonhava vir um dia a ser (era todo sonhador, doida...)
Sonhava ser cantor de cantigas de amor (pena ele nunca ter conseguido)
Com a força de Deus venceu (ai se Deus soubesse...)
Nessa pequena aldeia, o menino era eu (a sério? E nós a pensar que o menino era o King Kong!)

REFRÃO:
E hoje a cantar (cantar é uma força de expressão)
Em cada canção trago esse lugar no meu coração (são mesmo todas sobre o raio da aldeia?)
Criança que fui e homem que sou e nada mudou (não te preocupes, pá... os pêlos no peito acabam por te aparecer um dia destes, juro!)
E hoje a cantar não posso esquecer (já te disse que isso não é cantar, não insistas!)
aquele lugar que me viu nascer (e lá continua a lenga-lenga...)
Tão bom recordar aquele cantinho (cantinho onde os rufias o obrigavam a ficar)
e os sonhos de menino (tão sonhador e mesmo assim não caiu da "beira" lá para dentro, doh!)

Tenho a vida que eu quis (é sempre bonito, sim senhor)
Nem sempre feliz mas é a vida que eu escolhi (pois é, tanto pindérico nos concertos, o homem não é de ferro)
Infeliz no amor, mas no fundo cantor (infeliz no amor? E o Paulão, coitadinho?)
A vida deu-me o que eu pedi (pois, a nós é que não deu, que temos de gramar com certos tipos...)
Se eu pudesse voltar de novo a sonhar (por mim estás à vontade)
faria o mesmo podem crer (para isso já não te deixamos tão à vontade)
E aquele menino voltaria a ser (grrrrrrrrrrr....grrrrrrrrrrr)

REFRÃO