quinta-feira, maio 04, 2006

Tapa-carros



Cada vez se ausenta mais do panorama visual das ruas portuguesas aquela que foi uma moda bem presente durante muitos anos.

Falo, pois claro, dos oleados cinzentos que serviam para tapar (e proteger) o carro, aquando do seu estacionamento. Era uma bela moda, uma vez que além de colorir de alegre cinzentão os arrebaldes dos passeios, devia confundir o pobre condutor. Imaginemos o fulano X, que sai de casa para ir para o trabalho e vê uma rua plena de carros cobertos de cinzento. Eu sei que aquilo tinha a matrícula escrita por fora, mas mesmo assim não devia ser fácil a minuciosa investigação.

Já para não falar dos pobres larápios, que tinham de violar o oleado para descobrir em primeiro lugar qual o carro oculto (tipo "surpresa da Kinder") e depois aquilatar da possibilidade de o assaltar ou vandalizar.

Enfim, a tradição já não é o que era...

Sem comentários: