terça-feira, março 27, 2012

"man on wire" (2008)




as provas diárias de egoísmo, imbecilidade, insensibilidade, acomodamento ou tantas outras características negativas, que são a cobertura glacé desse cupcake que é a vida, fazem-me frequentemente acreditar que o mundo é um autocarro perdido. sem condutor. ou pior que ir sem condutor... com um que bebeu demais à merenda.

depois dou de caras com histórias como a que é retratada neste documentário e volto a achar que afinal não vai tudo dentro desse autocarro. a prova de coragem, determinação, treino e originalidade da história de vida de philippe petit estão para o desânimo e a descrença nos sonhos como uma caipirinha gelada para uma tarde de verão com quarenta graus à sombra e sem brisa a soprar.

para lá de recomendado. (mesmo a quem tem medo das alturas)

1 comentário:

Marianne disse...

Agora, no seguimento deste teu post, lês o "As 3 Vidas", do João Tordo. Impreterivelmente. Vais perceber porquê. (Queres que te mande um exemplar?)