quarta-feira, fevereiro 02, 2005

Especial Legislativas 2005 (Entrevista 3)



Surpresa das surpresas... o 3º candidato não é um, são dois! É verdade, hoje os entrevistados são dois, uma vez que Michael Jackson e José Castelo Branco formaram uma coligação para concorrer às Eleições Legislativas de 2005.

Assim, os líderes dos dois partidos (Partido dos Pequeninos e Partido das Aberrações) vêm hoje a público dizer de sua justiça.

Oranginalidade - Muito boa noite então ao Rei da Pop e ao Rei da Quinta.
Em coro - Boa noite!
Oranginalidade - Não sei qual de vocês usa calças lá em casa, por isso vou colocar as questões e logo se vê quem responde, não é? Ora bem...a primeira pergunta que tenho a fazer é a seguinte: não temem que a vossa campanha se torne mais numa luta para ver qual o mais estranho e horripilante de vocês os dois?
Michael Jackson - You've got the thriller... thriller...
O - Michael, por favor...
MJ - Ah, desculpe. Às vezes dá-me para lembrar de quando era negrito e cantava alguma coisa de jeito. Não, não temo isso, porque eu e o Zé temos interesses diferentes. Ele preocupa-se bastante com a transformação (dos tempos), com a forma de se virar (o rumo ao país) e em como apanhar por trás (as pessoas que fogem ao fisco). Já eu estou muito mais voltado para coisas pequenas, para assuntos míudos, o meu interesse é mais por menores, quero dizer... pormenores!
José Castelo Branco - Não é nada disso, sua bicha! Ela tá a brincar, é uma doida. A Micaela Jackson é muito importante para o nosso projecto de levar o luxo e o cócó de vaca a todos os portugueses. E não somos estranhos, apenas alternativos, entendeu sua tonta?
O - Claro, claro... e digam-me, o problema da saúde. Como lidar com as intermináveis listas de espera?
JCB - Que horror!!! Que horror!!! Quais listas de espera! Connosco no poder, passa tudo a ir à CUF, acaba-se com essa parvoeira do hospital público, horrível... tem lá o povo e assim. Quem for chique vai ao privado, quem não for... que vá ao Professor Karamba ou ao Tarzan Taborda, esses nossos adversários pestilentos e sem educação e nobreza.
MJ - E para mim, também é importante aumentar o número de cirurgiões plásticos, acho que essa é uma medida fundamental, para que todos se sintam bem na sua pele... ou numa diferente...
O - E já agora, por último, porque acham que os portugueses devem votar em vocês?
JCB - Isso é óbvio, bichonaaa!!! Sua doida! Então não se está a ver? Eu pertenço à nobreza, à nobreza!!! Ainda sou descendente de D. Afonso Henriques, percebeu? Sou da casa real. E o Michael também, está claro. Pertence ao clã Jackson, que tem grande influência na política mundial. As pessoas querem nobres no poder.
MJ - E eu também prometo fazer tudo pelas crianças! Eu amo as crianças! As crianças são tudo para mim!
JCB - Cale-se sua bicha...
MJ - E tu és travesti...
JCB - Mas ao menos tenho um nariz da Gucci!
MJ - Tatiana Romanova...

(tivemos de nos afastar do local da entrevista, dada a feroz luta que começou entre os colegas de coligação. Verificámos à distância que se puxaram muitos cabelos, num combate algo afemeninado, e Michael Jackson terá chegado a puxar a tanga de José Castelo Branco, que respondeu arrancando-lhe o nariz)

Sem comentários: