sábado, junho 11, 2005

Carcavelos Power


Imagem do DN

Num país de incredulidades, deve ter sido esse o sentimento das centenas de pessoas que ontem por volta da uma da tarde se encontravam no areal de Carcavelos. De repente, todos passámos a compreender os sucessivos avisos para não permanecer na praia entre as 12h30 e as 16h00...

Numa jogada incrível, 500 jovens de duvidosa reputação (viva o politicamente correcto)...(bah!) 500 malandros (é mais isso) invadiram a praia de Carcavelos roubando tudo o que estava ao seu alcance e gerando o pânico entre novos, velhos, homens, mulheres, o José Castelo Branco, o Rei da Suazilândia, o Cônsul das Ilhas Feroé (devia lá estar tudo, que aquilo estava a abarrotar), e muitos mais.

Num momento cultural, o Oranginalidade alerta os seus leitores para a explicação necessária para alguns de que o termo "arrastão", que a Comunicação Social tanto apreciou, foi adoptado do nome dado a crime semelhante pelos nossos irmãos brasileiros, mas que tem a sua origem na pesca de arrastão, feita frequentemente junto da costa, com grandes redes, que apanham praticamente tudo o que dá para apanhar quando são elevadas, arrastando o que se encontra nas redondezas. Daí a analogia.

Num momento humorístico, não do Oranginalidade, mas sim dos responsáveis governativos e da polícia, estes últimos afirmam estar convictos de que os 500 jovens não programaram nem organizaram este crime. Depois de intensa investigação (foi mais para parar de rir disto que eles disseram) descobrimos que esta informação faz todo o sentido, como passamos a explicar...

O larápio comum de praia terá chegado ontem a Carcavelos para o seu gamança do costume, por volta da uma da tarde. De repente apercebe-se que mais 499 larápios do seu tipo escolheram aquele dia e aquela mesma praia, para exercer a sua actividade menos lícita. E pronto... de repente, com medo de que o trabalho não rendesse, desata a correr para apanhar o que der, no que é seguido pelos outros todos. É, deve ter sido isso que aconteceu...

Sem comentários: