quinta-feira, fevereiro 05, 2004

O BUSílis da questão!



Problemas mentais graves são situações que devem ser tratadas! Só que, infelizmente, não existem sequer em Portugal psiquiatras suficientes para resolver este flagelo.

Qual será o deficit mental (ou o excesso de actividade, quem sabe?) dos iluminados que, quando está tudo paradíssimo no trânsito, se lembram de utilizar aquela faixa mais à direita, tão agradavelmente livre. E muitos levam estampado na cara (expressões como tromba seriam muito desagradáveis para aparecer no meu blog... além de que eu não tenho especial prazer em ofender os paquidermes...) um sorriso que diz: "Sou mesmo muito bom, eu! Sou o campeão do asfalto, o Einstein do alcatrão!". Na cabeça destes indivíduos, BUS terá decerto um significado diferente, ou então não sabem falar inglês... é sempre uma hipótese a ter em conta...

Há ainda outros (estes é que não devem mesmo saber inglês), os que utilizam tanto o OINK! da sua viatura, para os quais BUS é de certeza a abreviatura de BUSine... Sim, isso mesmo que vocês estão a pensar... nem sequer sabem que o verbo é com "Z"...

E assim, tanto uns como outros, tornam os engarrafamentos matinais, que por si só já são tão facilmente suportáveis, uma situação de pirar da cabeça. E não queremos isso... porque se enlouquecermos os condutores normais... dentro de alguns anos vamos ver as três faixas da esquerda às moscas (passam a ser as faixas buzzzzzzzzzz... sim, eu sei que esta não teve muita graça, mas foi mais forte do que eu), enquanto a faixa BUS da direita comporta uma fila interminável de carros, em que vão todos a buzinar.

Sem comentários: