terça-feira, maio 11, 2004

O submundo da cozinha... portuguesa, com certeza



Podemos encontrar verdadeiras maravilhas gastronómicas pelo nosso país fora. Do Norte ao Sul, passando pelo Centro e sem esquecer o interior.

Porém, não obstante a qualidade culinária destes nossos verdadeiros manjares dos deuses, vamos lá esclarecer uma coisa:

Quem é que dá o nome aos pratos nacionais?

Não sei quem é, ou quem são, mas de certeza que devem ser pessoas altamente qualificadas para ocupar esse cargo, porque, 'quer-se dizer', temos que dar crédito a estas pessoas que se esfalfam por arranjar nomes tão originais e diferentes para os cozinhados dos outros.

'Que disparate!' estarão por esta altura vocês aí a pensar, mas o facto é que o Oranginalidade teve acesso a provas irrefutáveis que claramente indiciam que os nomes dos cozinhados não são dados pelos seus talentosos auto-intitulados inventores. Os cozinheiros compram essas ideias a indivíduos que mediante o pagamento de uma determinada quantia em dinheiro cedem os direitos de um nome que possa dar a maior projecção possível à sua iguaria.

Ao que conseguimos apurar existem preços para todos os gostos, indo dos mais baratuxos, como o simples 'Bifinhos com cogumelos' ou 'Peixe Saloio', até aos mais caros como 'Francesinha' ou 'Bacalhau Soberbo', nomes mais delicados e com um certo glamour.

Também trabalham por encomenda, adequando-se aos diversos pedidos dos autores (no seu top de vendas está o bacalhau, uma matéria prima com grande saída junto dos cozinheiros portugueses) e.g. 'Bacalhau à Zé do Pipo', 'Bacalhau à Lagareiro', 'Bacalhau à Gomes Sá', 'Bacalhau à Maria', 'Bacalhau à Mónica', 'Bacalhau da velha Tomásia', 'Bacalhau à Susana', 'Bacalhau à moda da Dona Deolinda' and so on and so on...

Existem também pedidos mais religiosos como o 'Bacalhau Espiritual', 'Bacalhau de frade', 'Barriga de Freira'; outros mais regionais 'Bacalhau à Francesa', 'Bacalhau à Italiana', 'Bacalhau à Transmontana'; ou ainda temas de ordem política 'Bacalhau à Diplomata' ou 'Bacalhau à Príncipe'...

No entanto, não se ficam por nomes tão consensuais como os já referidos, outros também da sua autoria são capazes de ferir algumas susceptibilidades, tais como ‘Rabanadas’, ‘Jaquinzinhos’ ou ‘Pipis’...

A nossa investigação está apenas no início e por ora foi tudo (quase tudo...) o que conseguimos apurar. Na posse de tão importantes informações não podemos deixar de as publicar independentemente das consequências que possam daí advir. Contamos com a colaboração de todos. Caso tenham mais informações sobre este caso que promete abalar a Cozinha Portuguesa, por favor não hesitem em contactar-nos.

Sem comentários: