segunda-feira, maio 17, 2004

Primavera...



Em Maio vive-se a plenitude da Primavera. O calor ameno trouxe as andorinhas de volta aos beirais, onde reconstroem os seus ninhos com dedicação; as flores abrem-se envergonhadamente e estendem-se verticais ao sol do meio-dia e as pessoas parecem mais felizes com a promessa do Verão. Oiço na rua a música da Natureza… Mistura-se harmoniosamente com o compasso agitado da grande cidade. Que mês perfeito!

Ou quase… Como todas as utopias, também esta tem uma lacuna e alguns, menos ditosos, conhecem-na bem. Pobres dos que padecem das alergias tão características desta época do ano! O pólen, para mim símbolo da fertilidade primaveril, significa para estas pessoas espirros, comichões, olhos lacrimejantes, pingo no nariz…
Hoje, desejo a todos os alérgicos um alívio da sua hipersensibilidade. Que possam, como eu, inspirar profundamente este ar maravilhoso e apreciar a beleza da estação!

Sem comentários: