quinta-feira, abril 01, 2004

Quem sou eu? O que é isto? O que é que eu tenho que dizer? Dói?

Ainda bem que arranjei emprego! Isto de viver de subsídios tinha que acabar. Permitam-me dizer que o “Patrão” deste blog tem um grande coração (por ser estudante de medicina é natural que tenha implantes a metade do preço). Na verdade, os motivos que o levaram a convidar-me passam-me ao lado e acredito que vão passar ao lado de quem leia isto. Perguntem-lhe directamente. O número é 911... (estão aqui a fazer-me sinais... pois... ah, não convém dar o número? Tudo bem.)

Passo a apresentar-me. Quero dizer, eu até gostava de me apresentar, mas com 26 anos ainda tenho crises de identidade. Passemos à frente.

Acordo (acordava... uma das vantagens de escrever para um blog é trabalhar a partir de casa, li o anúncio no tronco de uma árvore... “Trabalhe a partir de casa”... pensei, aí vem mais um parti-time a lamber envelopes. Mas não. Isto é a sério, caramba. Um emprego a sério e igual a tantos outros. Trabalha-se primeiro, recebe-se depois, em data a combinar e indefinida) Acordo, dizia eu, às 5 da manhã e passo o dia fora de casa. O que faço? Respiro, e já me considero uma mulher de sorte se respirar em condições aceitáveis. A bomba da asma é a minha melhor amiga. Não tenho muitos mais, para ser sincera. No regresso a casa... Ah! O regresso a casa às 10 da noite. Alguém me espera. É tão gratificante ter alguém à espera mesmo que esse alguém, ou esses alguéns, sejam duas bolas de pêlo com uma vida activa de fazer inveja: comem, dormem, e pouco mais (e acreditem o pouco mais não é dos cheiros mais agradáveis....). Ah!! E têm dois narizes... porque são dois... dois gatos com dois narizes, um de cada gato entenda-se! Tenho piada não tenho?

Não estão com vontade de trocidar o “Patrão” da oranginalidade?? Era oranginalidade, não imbecilidade, digam-lhe!

Ah!! Também não tenho histórias de viagens para contar, porque sempre que viajo é em trabalho (sim, eu sei, estou a contradizer-me... afinal trabalho ou não trabalho? Eis a questão... já dizia... como é que é mesmo? Aníbal Cavaco Silva. Sou culta, sou muito culta!).

E... shame on me! Não conheço Nova Iorque.

Será que vou conseguir manter o meu emprego de bloguista? Aceitam-se apostas.

Sem comentários: